ECOSOL EM PORTUGAL

Entre os dias 10 a 12 de Julho, ocorreu em Coimbra/Portugal o Colóquio Internacional Alice.

No âmbito do projeto ALICE – Espelhos Estranhos, Lições Imprevistas: Definindo para a Europa um novo modo de partilhar as experiências do mundo, este colóquio lança um desafio aos seus participantes: se a compreensão do mundo é muito mais ampla que a compreensão ocidental do mundo, as possibilidades de emancipação social podem ser distintas das que foram legitimadas pelo cânone ocidental.

Conheça mais pelo site.

A bolsista Jéssica Wallauer participou do evento apresentando na modalidade poster o trabalho intitulado “A economia solidária no combate emancipatório à pobreza no Brasil: o desafio da intersetorialidade” sob orientação da professora Adriane Ferrarini.

Segue um pequeno relato da bolsista Jéssica sobre os dias em que esteve no Colóquio.

“Estar no Colóquio Alice é uma experiência única. O sentimento que paira no ar é de solidariedade, amizade, paz, amor. O Colóquio inicia com uma fascinante e inspiradora explanação sobre a situação global atual e as epistemologias do sul, pelo tão admirável Professor Boaventura de Sousa Santos. Ele fala da importância de reconhecer que todos os conhecimentos são válidos. Essa fala é persistente durante o congresso e as demais palestras. Tão importante quanto os conhecimentos científicos, são os que estão além desses – como Boaventura fala -, o conhecimento acadêmico é proveniente dos vencedores, mas é necessário saber também do conhecimento dos vencidos. Durante os três dias de congresso, sentimos a inquietação de todas as pessoas presentes a respeito do que se passa na vida e no mundo. Isso é evidente pelo simples fato de estar ali presente. Nas palestras, além da fala insistente da necessidade de um mundo melhor no qual os seres humanos e a natureza vivam em maior harmonia e com mais respeito, há um intenso otimismo, principalmente por parte do admirável Paul Singer, o qual foi merecidamente homenageado no congresso, emocionando a todos com suas belas palavras de agradecimento e otimismo. Singer fez uma excelente observação, dizendo que se fosse necessário utilizar um novo nome para Economia Solidária, chamaria de: Economia Comunitária, pois a relação entre as pessoas é de extrema importância para que se obtenha um mundo melhor. Resumo o Colóquio como uma travessia de limites, um espaço onde transborda conhecimento e troca de experiências, mostrando-nos o mundo de sua forma diversa e imensa, porém alcançável. Se fosse necessário utilizar apenas uma palavra pra descrever a experiência no congresso e o que trouxe comigo dele, seria: ESPERANÇA. Um mundo melhor é possível, e não estamos sozinhos lutando por isso! “Um mundo onde caibam tantos outros mundos.” (Boaventura de Sousa Santos).”

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s